Translate

AMERICAN LIFE: # 93 BRASIL SURPRISE 4: Metade de Mim Decidiu Ficar...

Aeroporto Internacional de Guarulhos-SP, Maio de 2016

Uma semana passou voando, tão rápido que eu não tive tempo de processar todas as informações.
Agora estou outra vez chegando em São Paulo, em algumas horas estarei de volta a minha "vida real". Ou sera que na verdade eu estou deixando a minha vida real pra trás?
Entrei naquele mesmo ônibus outra vez e fui embora vendo a mesma cena.

50% de mim hoje:
No dia em que eu cheguei em casa foi tudo maravilhoso. Durante a semana eu experimentei um por cento do que é estar em casa junto das pessoas realmente se importam comigo, rever meus amigos, comer comida de verdade, dormir no meu quarto e sabe... Eu amei, amei tanto que hoje, mais do que todas as outras vezes eu estou com o coração despedaçado em ter que partir.

Talvez tenha sido mais fácil das outras vezes porque eu sempre estava indo para algo novo e agora eu só estou voltando para o que já estou habituada. É que morar fora pode ser muito cruel, muito solitário mesmo que você tenha uma vida  maravilhosa, mesmo que esteja sempre cercado de pessoas. Claro que são escolhas, e eu estou muito feliz com as escolhas que ando fazendo na minha vida, mas dessa vez eu gostaria mesmo de parar o tempo e fazer daquela semana, um ano. 

Meus outros 50%:
Oh Geezzz! Antes de qualquer coisa, alguém me explica o que são os preços naquela cidade?
No dia em que eu cheguei foi gostosinho ver a minha cidade, encontrar com metade das pessoas nos primeiros 5 minutos andando na única rua principal e ver que nada mudou. NADA MUDOU, nada nunca muda. Engraçado mesmo foi me pegar achando estranho ao comprar as coisas em português e falar português o dia todo, com todo mundo. 
Eu dirigi minha boa e velha moto que antes eu enchia o tanque com 10 reais (um biz gente) e agora 10 conto não faz nem cócegas. Fico imaginando ter um carro aqui, é mais ou menos igual a ter um filho. Alias, não, como que tem um filho num lugar onde o feijão custa 14 reais?

Eu fui ao supermercado pra levar umas coisas pros states, tipo desodorante, óleo de amêndoas, absorvente e tapioca. Não que lá não tenha, mas tendo dólar, comprar aqui em real era pra sair bem mais barato né não? Não... Um vidrinho de óleo de amêndoas que antes custava 2 reais, hoje custa 8. Desodorante da promoção custa 10. Nossa, que saudades do tempo que com 50 reais a gente comprava um monte de coisas.
Mas ai eu fico pensando, os tempos são outros, as coisas mudam mesmo, tudo bem. Tudo bem desde que as pessoas mudem também, de que ganhem o suficiente pra ter uma vida saudável, mas ao contrário disso eu vejo meu pai reclamando que o trabalho esta cada vez diminuindo mais... Vejo minha amiga se afundando em dividas no cartão de credito pagando juros absurdos, e uma outra recém formada em uma ótima universidade procurando emprego a mais de um ano. Que vida é essa?

Em uma pequena volta que eu dei pelas lojas da cidade me lembrei de como era difícil comprar algo que eu queria, de como sempre precisava de um planejamento pra comprar uma simples calça, uma blusa de pouco pano que custa 100 reais. Lembrei de como eu era escrava das parcelas e de quando eu pagava 200 reais num tênis vagabundo, e era o filho único até morrer, porque imaginem só, um nike custa um salário. Também tem a tal da segurança...  Ficar em serra Negra que é uma cidade relativamente segura mas que não se faz dinheiro, ou ir pra cidade grande onde sair de casa é como jogar Super Mario, onde você sempre corre o risco de perder a vida? Cara, isso é trágico, mas infelizmente é tão a nossa realidade. Três amigas foram recentemente assaltada. Eu fui assaltada no meu ultimo dia no Brasil em 2014, levaram tudo que eu tinha, celular, dinheiro, carteira, documentos e a esperança de um pais melhor. 

Eu conversei com amigos e lembrei de como eu sempre tive que fazer escolhas. Morrer de trabalhar pra pagar uma faculdade -que vai me matar diariamente- e sabe-se lá se vai dar resultado, ou morrer de trabalhar pra comprar um carro? -Nota-se que morrer de trabalhar sempre esta em todas as opções-. Não que nos EUA ou no navio as pessoas não trabalhem pra caramba, mas elas trabalham por um salário justo que compra beeeeem mais fácil pequenos luxos como roupas e sapatos, mas também paga um bom curso, compra uma boa casa, da a oportunidade de viajar sem ter que cortar algo da lista de "sobrevivência". Claro que essa não é a minha situação nos EUA hoje em dia, claro que eu ganho pouco, moro com uma host family, mas eu vejo um futuro lá no final desse voo que eu não vi durante toda essa semana. E pela primeira vez na vida eu comecei a pensar que talvez nem todas as coisas boas que eu citei no começo desse texto façam valer a pena todas as essas outras. 

Sinceramente eu estou mais confusa que nunca.  Bom, se você lê esse blog já deve estar acostumado com essas coisas que me da na cabeça, mas antes eram sempre baseadas em especulações e dessa vez eu pude comparar tudo e não gostei do que vi.

Eu espero de verdade que as coisas melhorem, que um dia fique mais fácil de sobreviver no Brasil, pra que dai eu não tenha que escolher entre ter qualidade de vida ou ter minha família por perto. Eu decidi ir para o Brasil porque senti que deveria ir, mas eu só te aconselho a ir caso realmente precise ou queria muuuuuuuito porque uma semana é muito pouco tempo, só serve pra deixar a gente mais confuso, com o coração apertado querendo muito ficar e não podendo e ao mesmo tempo querendo nunca mais morar no Brasil.

A minha viagem valeu super a pena, a reação dos meus pais ao me ver foi indescritível, tive ótimos momentos com amigos, dei muita risada, contei um milhão de vezes como é a vida lá, respondi vários "não sei" sobre quando vou voltar e agora estou voltando para Chicago, para mais (com certeza) 9 meses de USA.

Vou chegar as 6:30am em Chicago, amanha ainda tenho que trabalhar e ir para o college, pelo menos vou estar com a cabeça ocupada sem tempo de pensar e repensar sobre tudo isso ai de cima.. Estou na expectativa de chegar e estar tudo super lindo e florido e assim eu vou levando, um dia após o outro.

Surpresa concluído com sucesso 
Vacation 
Voltando mais dividida que nunca 

And I'll See you Soon Brazil!
Share on Google Plus

About Harlye Mielli

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Tripulante Navio Au Pair Diario de Bordo Costa Fascinosa Temporada Europeia Illinois histórias de crew Crewlife Summer 2016 Fase 4: De volta ao Buffet Snack Stward Living in Russia WINTER 2015/2016 Moscow Fase 2: Europa Chicago Spring 2016 Aconteceu no Fascinosa Fase 6: Ultimo Cruzeiro Temporada Brasileira crewfamily California Road Trip Fase 1: O Começo Processo de Embarque Divirta-se Capos Namorado Cabinmate SUMMER 2015 Namoro a bordo FALL 2015 Fase 5: Reta Final St. Petersburgo Bratta Familia Supervisores Cabine Processo Au Pair TAG: Vida de Snack Bia Data de Embarque Brasil Veneza-Italia Crew Bar Fase 3: Ass. Witress Horarios Mykonos-Grecia Vida-pós-Navio Costa Crociere Dicas warning Aprenda Russo Ass Waitress Grecia Trabalho em Navio relacionamentos Academia Buffet Crew Party training Aviação BRASIL X EUROPA Cherepovets Comissária de Voo Las Vegas Santorini fim de contrato Celular Comida a Bordo Let Pro Flight Rio de Janeiro despedidas Arizona Bari-Italia Dinheiro Navegação Port Manning Russia salario At sea Buenos Aires Colorado Dubrovinik Croacia Filipino Folgas Infinity Ingles Saudade Saudades Thayse Uniforme Vida de Snack drill Anac Aniversarios Cabelos Comida Corfu-Grecia Crossing Data de Embaque Dirigindo nos EUA Embarcation Day Inspeção de cabine Malas Natal New York Overnight Salvador Santos Treinamentos bambini compras guests medico a bordo ABOUT ME Academia a bordo Banheiromate Brasileiros Cabelo Costa Pacifica Crew Beach Desembarque Fascinosa Formatura Ilha Bela Internet Mafia Meeting Capitão Minnesota Provas Pós- Russia Red Square Schedule Side Job Sobrevivencia- Selva e Marinharia Travel Tips dançarinos evaluation transferencia de navio 21 anos 21 anos na Grecia Aeroporto de Madrid-Barajas Aeroporto de Roma Alitalia American Life Assalto CFPN Cambuza Cantando Carnaval Copa do mundo Costa Mobile ou Costa In touch Costa NeoRiviera Entrevista Europa Exames- Navio Fall 2016 Familia a bordo Feminismo Filipinos Flight attendant Flowchart Folga Gastos Hard Rock Itinerário Kentucky LIfe on board Living in USA Loira a bordo Maceio Malaga-Espanha Mamagaio Mareado Meu filho quer embarcar! E agora? Nashville O que levar nas malas? Palermo-Italia Portugal Processo seletivo RFE Reembarque Reflexão Reportagem TV Riniti Rotina STCW ou CBSN Secador e chapinha Sta Cruz de Teneriffe-Espanha TIM Televisão Tennessee Uruguai-Punta Del Este e Montevideu Videos Vizinhas Vocabulario Voo Wifi Wisconsin abandon ship aniversario na grecia comunicação disney laudry massagem a bordo metri off passageiros staff ´Reembaque